Quantas vezes você desabou o seu guarda-roupas ou ficou soterrada dentro do closet porque estava procurando um acessório ou uma peça de roupa e não encontrou? E pior, além da bagunça, têm os atrasos provocados por situações como essas. Perdemos a hora, ficamos estressadas e o quarto todo fica uma verdadeira bagunça. Esse problema tem uma solução e ela se chama: organização!
Manter as coisas em ordem não é tão difícil quanto parece, basta estabelecer uma rotina, mas para isso acontecer, primeiro é preciso colocar ordem nas coisas.

A organização do closet deve ser feita no mínimo duas vezes por ano, assim, você organiza as peças pela prioridade do uso. O ideal é se preparar para as estações quentes (primavera/verão) e as frias (outono/inverno).

O primeiro passo é fazer uma faxina e separar o que você realmente usa do que já não serve mais, assim você aumenta o seu espaço, afinal, não é a quantidade de espaço você tem, mas como o utiliza.


Cena do filme “Delírios de consumo de Becky Bloom”

Agora vamos à prática:

1º – Tire tudo do lugar e limpe bem o espaço antes voltar as suas peças ao closet. É muito importante manter as coisas em um local sem mofo, poeira ou umidade. Guardar as peças em local arejado, seco e limpo, aumenta a durabilidade das coisas, já que a luz direta pode causar manchas e a umidade causar mofo nas roupas, principalmente nos sapatos e bolsas.

2º – Ao voltar as peças no lugar, coloque-as em cabides adequados, esqueça aqueles de madeira das lavanderias, eles podes desfiar e deformar suas roupas.

3º – Separe as roupas por ordem cromática, da mais clara, passando pelas coloridas até as mais escuras. Isso facilita na escolha das peças e deixa seu armário com um visual mais bonito.

4º – Agora vamos organizar a sequência das coisas. Vestidos e peças longas sempre no canto, depois as camisas e camisetas, terminando com as calças e saias mais curtas. Esta é outra forma de diferenciar suas peças e encontrá-las com mais facilidade. Peças pesadas devem ser guardadas sempre atrás das leves, assim você evita a bagunça na hora de se vestir.

5º – Sapatos e bolsas. Para conservar melhor esses itens, separe também por categoria, os de festa e mais caros, devem ser guardados em sacos de pano para evitar a poeira e economizar espaço. Livre-se das caixas! Os sapatos de uso freqüente devem ficar à vista. Só os guarde se estiverem limpos. Para conservar a forma das bolsas, evitar que elas fiquem amassadas e peguem umidade, coloque bolas de papel de seda dentro delas.

6º – Peças fora da estação devem ser embaladas em sacos individuais e colocadas nas gavetas grandes. Nas gavetas menores, distribua as peças para cada situação, como roupas de praia, ginástica, lingeries, meias, acessórios pequenos lenços e cachecóis.

7º – Para manter o formato dos cintos, pendure em cabides ou, se tiver espaço, guarde-os enrolados em uma gaveta.

8º – Bijouterias devem ficar a vista. Uma boa sugestão é adotar um nécessaire de cabide ou gavetinhas utilitárias transparentes. Assim facilita na escolha e você ganha tempo. Jóias devem ser guardadas com mais cuidado e bem escondidas, pois são peças caras e de menor uso.

9° – Mantenha seu estilo, as suas roupas falam por você e reforçam a sua personalidade, então, se durante a faxina alguém falar o que você deve ou não jogar fora, pense bem, mas

mantenha a sua opinião!

#Ficadica

Dica 1: Se mesmo depois da arrumação, você ainda sente falta de espaço, uma boa alternativa é colocar uma arara no quarto. Nela você pode deixar as peças de uso da semana, o que também facilita muito na hora da correria! Além do mais, uma arara pode funcionar como objeto de decoração e compor o ambiente, como a foto abaixo:

Dica 2: Depois da faxina, pratique o desapego e doe o que você não vai usar mais. Além de abrir espaço para receber novas compras, você vai ajudar uma pessoa que precisa e se sentir muito melhor. Experimente!

“…Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.” – Fernando Pessoa.

Imagens: Reprodução