Por:  Camila Araujo, de Madrid.

Em um dos meus passeios aqui por Madrid, aproveitei para conhecer o Museo Naval. Se você assim como eu é um grande fã de história esse museu irá te encantar! Fundado em 1792 em Cádiz, pelo então secretário do Estado da Marinha, o museu difunde a história da Armada Espanhola, ilustrando por meio de verdadeiras relíquias, as conquistas, batalhas e história dessa instituição nacional.

Em Madrid desde 1843, o museu engana, afinal, logo que cheguei me deparei com uma portinha pequena, e logo pensei que a visita seria rápida. Ainda bem que me enganei! O Museo Naval foi uma verdadeira surpresa e por trás daquela portinha me deparei com uma imensidão de histórias e riquezas. O lugar é enorme, possuí 25 salas e é muito bonito.

No entanto, algumas salas não fazem jus à história, por serem pouco luminosas. A visita é cronológica e conta a evolução da Armada Espanhola desde os Reis Católicos (séc. XV) até a atualidade, através de objetivos reais, que serviram como meio de combate e proteção.


Além das armas e materiais de navegação utilizados pelos espanhóis, é possível ter acesso ao arsenal asiático de séculos passados, afinal os espanhóis também colonizaram essa região.

O ponto alto da visita foram duas salinhas pequenas, onde podíamos apenas entrar (um passo) e observar as representações do camarote do comandante (onde ele usufruía do seu alto cargo e tinha total privacidade) e da câmara de oficiais (uma espécie de sala de reuniões) de uma fragata do século XIX.

No museu você pode ter contato direto com a grafia e maneira de narrar de outras épocas, por meio a Carta de Juan de la Costa, que data de 1500 e representa o continente americano, através de descobrimentos geográficos entre 1492 e 1500.

O quadro Primer homenaje a Colon (1892) de José Garnelo, trata com maestria e detalhismo a temática do “descobrimento” por meio de uma linguagem moderna. No quadro, Cristóvão Colombo revive o momento de chegada ao então novo mundo.


Até 15 de julho é possível conferir a exposição temporal Hombres de la mar, barcos de leyenda, que acerca o visitante da realidade marítima, aproximando os trinta séculos da História Naval, a partir de anedotas e instrumentos náuticos de 11 barcos, entre eles o Titanic.

Informações úteis:
O Museu Naval está aberto de terça a domingo, das 10h as 19h, com exceção de agosto (mês de férias gerais na Espanha) quando está das 10h as 15h, no Paseo del Prado, 5.
Você pode adquirir um áudio guia, que na opção português vem com o sotaque de Portugal e aproveitar a wifi para subir fotos no Instagram, marcando o @closetblog e contando a sua experiência.

Sobre a autora do post: Camila Araujo é uma jornalista cosmopolita, especializada em marketing online. Atualmente ela vive em Madri, onde foi parar depois de ter corrido o mundo em sua própria mente e ter dado asas aos seus pés. Com passagens pelo sul do Brasil, Montevidéu e São Paulo, ela conta sobre a efervescente realidade madrilenha em primeira mão aqui no Closetblog.